Psicologia

Muitas vezes receber o diagnóstico de uma doença crônica provoca um trauma emocional ao paciente e as pessoas que o cercam. Assim, além de uma batalha diária para reajustar o organismo as novas condições, o psicológico de muitos pacientes fica abalado. É nesse momento que a psicologia clínica desempenha um papel essencial para mediar o relacionamento entre o médico e o paciente.

No caso de pacientes diabéticos, o acompanhamento de um psicólogo é essencial durante todo processo de aceitação da nova condição limitada do paciente, que precisa se sentir acolhido e principalmente motivado em seu tratamento. Cobranças e críticas, durante os primeiros momentos após o diagnóstico da enfermidade podem abalar o equilíbrio emocional do paciente, prejudicando a busca por tratamento e acompanhamento adequados.

Mesmo nos casos de pacientes que não possuam diabetes, procurar um psicólogo não significa que o indivíduo está em déficit com suas faculdades mentais. Fazer sessões de terapia regularmente, ajuda o indivíduo a elevar a autoestima, desenvolver autoconhecimento e inteligência emocional, ferramentas fundamentais para a convivência moderna.